Durante as férias, é normal dormir e acordar tarde, viajar, brincar o dia todo, jogar videogame, ter mais disponibilidade para encontrar amigos e familiares, mas quando ela vem chegando ao fim é preciso readaptar à rotina. O ideal é não deixar para organizar tudo na última hora, isso não quer dizer que a diversão tem que acabar, mas a rotina muda.

Considera-se o tempo das férias fundamental e de extrema importância para o descanso físico e psicológico, sendo necessário para retomar à etapa seguinte. Muitas vezes, a volta às aulas pode ser difícil, pois a criança percebe que terá que acordar cedo, voltar a ter tarefas de casa diárias, estudar mais para que tudo dê certo.
É interessante que a disciplina e a rotina de estudos comecem a ser formadas desde a Educação Infantil. Uma dica para facilitar a readaptação é, cerca de cinco dias antes de retomar as aulas, começar a organizar o material escolar, falar sobre o assunto com a criança, regrar o tempo de brincadeiras e o sono.

Os estudantes do Ensino Fundamental são os que têm mais resistência a voltar. Nessa fase, gostam de brincadeiras ao ar livre, jogos eletrônicos e já acessam a internet. A sala de aula significa que eles terão que se afastar um pouco do mundo digital e de outras atividades que gostam de fazer. Uma dica para os pais é, alguns dias antes da volta às aulas, começar a controlar o acesso à internet e aos jogos eletrônicos, fazendo com que ele lembre que logo terá que reservar um tempo para os estudos novamente.

É importante que os pais incentivem a autonomia e responsabilidade de seus filhos. Um mural ou agenda, no qual o aluno coloca os dias de provas, horários de estudo e atividades extraclasse, pode ajudar na organização escolar e no retorno às aulas. Estando os pais sempre atentos, pois caso precisem de ajuda, sintam-se seguros e confiantes.

Em geral, o jovem do Ensino Médio, principalmente o que está no 3º ano, volta das férias de Julho motivado. Muitos nem param de estudar durante o período de recesso, pois o objetivo é se formar e passar em provas como a do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para os outros que não têm essa motivação tão grande na volta às aulas, o diálogo com os pais é fundamental para que o retorno aconteça de forma mais tranquila. Mostrar as responsabilidades e oportunidades que eles podem ter ao estudar é um papel importante dos familiares.

Independente da idade e do seguimento que o aluno se encontra, o importante é a família, em conjunto com a escola, facilitar essa retomada das aulas para todos se sentirem renovados e com muita vontade de encarar os desafios e alegrias que nos aguardam!
“Educação não transforma o mundo. Educação muda pessoas. Pessoas transformam o mundo”. (Paulo Freire)

Que nossos alunos sejam bem-vindos de volta!

Texto adaptado pelo SOEP

0 respostas

Deixe uma Resposta

Deseja deixar seu comentário?
Comente e participe! Sua opinião é muito importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.