Vamos aproveitar bem o tempo? Faça um plano de estudos

Você sabia que pode aproveitar os últimos dias que faltam para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e otimizar esse tempo? Sim, basta fazer um bom plano de estudos que considere tudo o que você vai precisar até lá: revisar assuntos estratégicos, organizar tempo de descanso e exercício físico e manter a mente sã para alcançar seu objetivo.

“O horário de estudo eficiente vai ser aquele horário que você possa fazê-lo e possa cumpri-lo”, diz a psicóloga do Colégio GGE, Emanuela Freire, que orienta os alunos e alunas da instituição durante todo o ano, fazendo ajustes necessários. Para te ajudar, o GGE – que é líder em aprovação nas universidades mais concorridas – criou um e-book sobre como montar seu plano de estudos e ser um aluno nota 10. Faça seu download.

Emanuela Freire

e-Book sobre como montar seu Plano de Estudos e ser um aluno nota 10

Emanuela, que faz parte do Serviço de Orientação Educacional e Psicológica (SOEP) do GGE, orienta que você observe sua própria individualidade. Se tem mais dificuldade de concentração, faça períodos mais curtos de estudos com intervalos mais frequentes. Por exemplo, a cada 50 minutos, 15 de intervalo. E dentro desse esquema, lembre-se novamente de você: inclua no planejamento um momento de atividade física, suas aulas extras, ao menos oito horas de sono e, claro, o lazer. “Quem está estudando muito, precisa organizar esse cérebro, descansar esse cérebro e esse corpo. Então tem que estar dentro desse horário as horas cumpridas de sono e o horário de alimentação”.

Não erre! (e revise)

Segundo a psicóloga do GGE, o principal erro que o estudante comete é colocar muitas horas de estudos. “A gente tem que ver a funcionalidade desse horário de estudos. Ele está funcional? E consigo cumpri-lo? O principal erro é você não perceber que está fazendo um horário de estudo ideal, mas não funcional”, diz Emanuela.

Clique aqui para se inscrever no Aulão de Revisão Tira-Teima GGE

No GGE, o SOEP acompanha o desempenho de alunos e alunas e consegue detectar quais as disciplinas estão (se estão) deficientes e merecem mais atenção e reforço. “É importante fazer isso. Busque suas avaliações, suas provas, veja quais são os conteúdos que ainda precisa aprender para fazer uma revisão desses assuntos”, explica Emanuela, dando uma dica de ouro para esta reta final.

“Eu só oriento que não se estude na véspera da prova, é um dia muito específico. A gente já está ansioso, em estado de alerta. Começar a fazer questões e não conseguir resolver, pode virar um obstáculo emocional. Então, faltando um ou dois dias, desacelere, faça o que te faz feliz. Uma semana antes, apenas revisões leves”.

Fonte: NE10 ENEM

Notícias Relacionadas

0 respostas

Deixe uma Resposta

Deseja deixar seu comentário?
Comente e participe! Sua opinião é muito importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.