Professores adaptam atividades para trabalhar a psicomotricidade dos alunos em casa

Além de fomentar a cognição, existe uma lapidação das funções motoras que faz com a criança vivencie uma experiência pedagógica mais intensa e significativa

A psicomotricidade ocupa um lugar muito importante no desenvolvimento infantil, sobretudo na primeira infância, para a evolução das características motoras, afetivas e intelectuais. Por este motivo, precisa ser bastante trabalhada a partir dos seus primeiros anos na escola.

Mesmo com as atividades presenciais paralisadas, a equipe de professores do Colégio GGE, se reinventou e adaptou algumas atividades trabalhadas em sala de aula, para que seus alunos pudessem dar continuidade na sua evolução escolar, mesmo estando dentro de casa.

“O desenvolvimento psicomotor é uma das grandes frentes de trabalho da Educação Infantil por auxiliar diretamente no processo de apreensão dos conteúdos por parte das crianças. Ele garante um desenvolvimento adequado do ser humano, o que o torna autônomo para a realização de atividades da rotina prática, isto é, além de fomentar a cognição através do estímulo cerebral que essas atividades induzem, existe uma lapidação das funções motoras que faz com a criança vivencie uma experiência pedagógica mais intensa e significativa”, explicou a gestora pedagógica da Educação infantil e Ensino Fundamental 1 do GGE Boa Viagem, Nayana Paiva.

A equipe GGE buscou adaptar as atividades físicas de maneira recreativa, sendo possível realizar em qualquer espaço que o aluno tenha em sua residência e contando com a parceria dos pais e responsáveis. Essas atividades favorecem o desenvolvimento corporal e mental, a melhoria da aptidão física, a socialização, a criatividade, além de contribuírem na formação da personalidade dos pequenos.

“Cada atividade é compatível à faixa etária a qual o aluno pertence para não gerar uma hiper estimulação. Sendo assim, propomos alguns exercícios como: rolar, balançar, pular obstáculos, acertar a bola no alvo, se equilibrar em um só pé, andar para os lados, caminhar sobre uma linha no chão, desenhar formar variadas, construir objetos com lego, entre outros. Até as atividades escritas foram elaboradas de forma diferente, estimulando a grafomotricidade, que é o desenvolvimento da habilidade manual”, relatou a gestora.

O objetivo principal da iniciativa é desenvolver nos alunos o aprendizado da leitura, escrita, confiança, exteriorização das emoções, sentimentos, sensações e criatividade. Essas habilidades estão diretamente relacionadas ao estabelecimento da lateralidade, uma competência essencial à prática humana.

Notícias Relacionadas

0 respostas

Deixe uma Resposta

Deseja deixar seu comentário?
Comente e participe! Sua opinião é muito importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.