SEU FUTURO PEDE MAIS.
SOME GGE AOS SEUS DIAS.

A família é o primeiro espaço de convivência do ser humano. Referência fundamental para qualquer criança que, independente de sua configuração, aprende e incorpora valores éticos e onde são vivenciadas experiências afetivas, representações, juízos e expectativas.
Está diretamente ligada as atitudes comportamentais da criança, na maioria das vezes, à influência que os pais exercem sobre seus filhos. Pois, não têm consciência de que seus comportamentos, sua maneira de ser e de falar, de tratar as pessoas, de enxergar o mundo, tem enorme influência sobre o desenvolvimento do seu filho.
A família é importante na medida em que possibilita a cada membro constituir-se como sujeito autônomo. É o lugar indispensável para a garantia da sobrevivência e da proteção integral dos filhos e demais membros, independentemente do arranjo familiar ou da forma como vêm se estruturando. Ela desempenha um papel decisivo na educação formal e informal. É também em seu interior que se constroem as marcas entre as gerações e são observados valores culturais.
Tipos de famílias:
O estilo familiar, os padrões de punição, o sistema de crença, os valores, a forma como estão estruturadas e o modo como as crianças são tratadas são elementos que têm impactos importantes no desenvolvimento das habilidades sociais.
1. Famílias agressivas e restritivas formam crianças que tendem a manifestar um comportamento de isolamento social, de dependência e habilidade reduzida para solucionar problemas.
2. As famílias super-protetoras tendem a formar crianças inibidas, dependentes com baixa autoconfiança, baixa autoestima e tímidas.
3. Já as famílias que incentivam seus filhos nas suas atividades, que compreendem e os encorajam para progredir tendem a formar crianças mais fortes e confiantes para superarem suas dificuldades.
Algumas dicas práticas para Educação dos filhos:
1- O diálogo sempre é importante. A criança em sua fase de desenvolvimento necessita de respostas para as coisas que apreende ao seu redor, os questionamentos são importantes nesse processo, por isso nunca deixe uma criança sem resposta e principalmente não minta se você não sabe, não é vergonha dizer que vai procurar saber, assim responder a ela de forma eficaz.
2- Saiba o que o seu filho está vendo na televisão e internet sempre que puder, sente juntamente com ele e procure alertá-lo sobre valores errados que são transmitidos, despertando nele o senso crítico.
3- A disciplina é algo que a criança necessita, horários pré-estabelecidos devem ser cumpridos, o que pode ou não fazer, etc. Regras são fundamentais para que a criança aprenda a viver em sociedade. De acordo com a educadora Tania Zagury: “dar limites não é dizer ‘não’ para tudo. É dizer ‘não’ para o que é necessário dizer ‘não’ e ‘sim’ para tudo o que é possível dizer ‘sim”.
4- Mesmo que o seu tempo seja pequeno com seu filho, procure valorizar cada instante que passam juntos, mostrando sempre que ele é importante para você. Se você nunca disser que ama ou mesmo não demonstrar isso, ela nunca vai saber. Para a criança, mesmo que ela não saiba expressar em palavras, o carinho, o amor e a atenção são muito mais importantes do que presentes.
5- A criança é puramente um reflexo do meio em que vive. Seja um exemplo de como quer que seu filho seja.
Importante que os pais encorajem as iniciativas das crianças, elogiem o sucesso e deem tarefas que não excedam as capacidades delas. Sejam coerentes em suas exigências e aceitem os fracassos que estarão contribuindo para o aparecimento do sentimento de autoconfiança e autoestima em seus filhos. Percebam que a família é parte fundamental no processo ensino aprendizagem, podendo interferir de maneira direta nas relações das crianças com o ambiente escolar e com o mundo que as cerca.
A participação dos pais na vida escolar de seus filhos é condição indispensável para que a criança se sinta amada e motivada a obter avanços em sua aprendizagem. Faz-se necessário que a escola conheça a realidade familiar a qual o aluno está inserido, quais são os anseios, angustias e necessidades vivenciadas por ele, pois assim poderá compreender o porquê das dificuldades demonstradas no processo ensino aprendizagem.
Texto adaptado pelo SOEP