GGE Solidário: Campanha leva brinquedos e alegria para crianças

Os primeiros exemplos na vida de uma criança são os seus pais e, ao passar dos anos, os professores também assumem esta responsabilidade. Mas, vale lembrar que estes exemplos serão copiados, sejam eles positivos ou negativos.

A educação começa em casa e se estende aos demais ambientes, como a escola e o convívio social. Entretanto, educar vai muito além de boas maneiras e as disciplinas escolares. O mais importante são as virtudes que estes futuros cidadãos precisam aprender, como a prática da solidariedade.

“O papel da família é o de passar os valores, a realidade da sociedade, a desigualdade urbana e o verdadeiro significado da empatia e altruísmo. Ou seja, a família é o pilar de todo aprendizado. É no seio familiar que a criança entenderá o significado de acolher o outro. E na escola, damos continuidade e trabalhamos para desenvolver estes valores”, explicou Liliane Nascimento, psicóloga do Colégio GGE.

Na escola, os estudantes começam a entender que a solidariedade não é somente ajudar o próximo a alcançar alguma coisa, é também a identificação em relação ao sofrimento dos outros, empatia e reciprocidade. E, por isso, o Colégio GGE mantem em seu planejamento anual a realização de campanhas solidárias motivados por temas específicos e destinadas a instituições de caridade do Estado.

A Campanha Brinquedo Solidário, que aconteceu recentemente, é um exemplo deste tipo de ação que tem como objetivo, além da doação de brinquedos para crianças de comunidades e algumas organizações, desenvolver o sentimento dos alunos a dividir com o próximo, como também perceber a importância que ele pode ter na sociedade.

Cabe aos pais e à escola incentivar a solidariedade desde os primeiros anos de vida, para que as crianças desenvolvam empatia pelos outros. A família também deve praticar a solidariedade.

Confira o vídeo de entrega das doações arrecadadas na campanha Brinquedo Solidário

“É muito importante que as famílias participem das campanhas solidárias na escola, junto com seus filhos, pois ser solidário é possível e começa com pequenos gestos. Todo aprendizado é necessário exercitar e a solidariedade não é diferente. Desta forma, vão aprender a ser adultos fortes e possuirão um poder crítico e proativo para transformar a sociedade onde vivem”, enfatiza a psicóloga.

Crianças que desenvolvem estes valores serão adultos capazes de analisar a comunidade onde vivem, cobrar ações de cuidados básicos do poder público, saberão que cada movimento, mesmo que pequeno, conta para a mudança da realidade social.

Notícias Relacionadas

0 respostas

Deixe uma Resposta

Deseja deixar seu comentário?
Comente e participe! Sua opinião é muito importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.