Férias da criançada: Como manter a alimentação saudável

Férias é sinônimo de diversão, quebra de rotina para as crianças. Os horários ficam mais flexíveis e a agenda com muitas atividades divertidas como viagens e passeios, sem contar no aumento das guloseimas. São fast-foods, produtos industrializados com alto teor de sódio, gordura e açúcar o alimentos que costumam marcar presença nesse período. Portanto, é necessário que os pais liguem o sinal de alerta e, mesmo nas férias, consigam manter os bons hábitos alimentares.

As crianças podem estar no período de descanso e lazer, mas a saúde não entra em férias jamais. É bem normal que alguns pais relaxem um pouco na alimentação dos filhos nessa época do ano, é até aceitável que saiam um pouco da rotina mais controlada. Entretanto, é fundamental que os pais mantenham os hábitos saudáveis das crianças na maioria das refeições.

“O maior desafio dos pais é entender que, apesar das férias, as crianças precisam manter uma rotina de sono e alimentação mais equilibrada para garantir o desenvolvimento saudável. Uma ou outra noite, podem até dormir mais tarde, porém, na maioria das vezes, é importante respeitar o ciclo circadiano de dia-noite para a produção de hormônios e também para manter o organismo funcionando bem”, explicou a Nutricionista do Colégio GGE, Renata Freire (foto).

Renata Freire

Renata Freire

Quando pensamos em alimentação, temos a nossa disposição uma variedade de opções muito grande. Tudo é uma questão de escolha. Existem alimentos saudáveis e que podem ser bastante saborosos. Outro comportamento que ajuda bastante, é o hábito dos pais de “comer bem” no dia a dia. Isso faz com que a escolha por alimentos mais saudáveis seja algo natural também para os filhos.

“A mágica está na apresentação, pois a criança é muito visual. Os pais podem inserir legumes, frutas, ovos, proteínas e tubérculos nas refeições da criançada de uma maneira divertida e com formatos animados. Com as frutas, é possível fazer picolés; com os legumes, é possível desenhar animais e histórias divertidas. Outra atitude bacana é deixar que as próprias crianças preparem a comida (com supervisão de um adulto), criando uma experiência nova. O importante é não forçar e incluir de maneira natural alimentos que são fundamentais para o bem-estar e crescimento infantil”, detalha a nutricionista.

Isto não quer dizer que comer hambúrguer está proibido. A questão é que, muitas vezes nas férias, os pais acabam recorrendo mais a esse tipo de comida pela rapidez e praticidade, não sendo uma escolha saudável para a família. A dica mais importante é servir de exemplo, sempre enfatizando a importância da educação alimentar e ressaltando que, para uma alimentação ser saudável, ela não precisa ser ruim, sem graça e difícil.

GOSTOU? ENTÃO, VEJA TAMBÉM!

Notícias Relacionadas

0 respostas

Deixe uma Resposta

Deseja deixar seu comentário?
Comente e participe! Sua opinião é muito importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.