Os vestibulares estão se aproximando e mesmo os alunos tendo a certeza que a dedicação e o estudo estiveram presentes durante um longo período de preparação para as provas, parte destes ainda não se sentem tranquilos para enfrentar as seleções. O motivo pode estar na falta de equilíbrio emocional.

O fator emocional é tão importante na hora da prova quanto os estudos. E, por isso, para que a preparação do vestibular seja completa, o auxílio da família na manutenção deste é de suma importância. Afinal, o aluno não está competindo apenas com outros candidatos, mas consigo mesmo.
Para a diminuição do nervosismo e a busca do equilíbrio é importante tentar controlar os fatores ambientais que o aluno está inserido.

Preparamos algumas dicas para auxiliar as famílias nesse período:

– Pegue leve na cobrança: colocar muita pressão no adolescente não ajuda e ainda pode atrapalhar. A família precisa orientar e organizar, mas não cobrar. A exigência excessiva pode fazer o adolescente entrar em pânico. É preciso ter paciência e respeitar o processo gradual da aprendizagem.
– Façam um planejamento juntos: essa tática é unânime entre os especialistas, porque organização, disciplina e rotina são fundamentais para criar um ambiente propício para o estudo e o aprendizado. Vocês podem sentar juntos e planejar ou discutir um horário de estudos dessa reta final. Com um parâmetro estabelecido, o aluno vai ficar mais seguro e confiante sobre os compromissos assumidos.
– Falar sobre a sua experiência ou de amigos quando eram vestibulandos pode deixar o aluno mais tranquilo. Contar sobre a rotina, os medos e as formas para relaxar faz com que o adolescente se identifique com isso e perceba que não está só nessa caminhada.
– Permita o tempo livre: estudar é preciso, mas espairecer também. Principalmente se o objetivo é ficar mais tranquilo. Na hora de planejar a semana, inclua momentos de folga, como saídas com os amigos e família, estimulando-o a encontrarem algo que goste de fazer sozinho também, como atividades físicas e aulas de música ou artes.
– Manter um clima tranquilo em casa. O ambiente em que o aluno está inserido tem uma grande influência no seu equilíbrio emocional, o qual está diretamente ligado à capacidade de concentração e motivação para estudar. A casa deve ser um lugar aonde ele encontre conforto e segurança. Evitar brigas desnecessárias e tentar fazer pelo menos uma refeição todos juntos, para conversar e manter um bom relacionamento entre os familiares é o indicado.
– Sugira atividades relaxantes como yoga, acupuntura e massagem, as quais são algumas das terapias indicadas por médicos e especialistas para quem precisa desacelerar e encontrar equilíbrio. Por isso mesmo, são perfeitas para o período pré-vestibular. Um passeio ao ar livre, uma conversa na praia ou parque também podem fazer diferença no ritmo.
– Exaltar o que o aluno já sabe é uma forma de diminuir uma grande vilã que pode atrapalhar o rendimento durante os estudos e na hora da prova: a insegurança. Ela é famosa por ocasionar o famoso “branco”. Se ele conseguir identificar o que sabe é um grande passo para derrotar o medo.
– O carinho e a atenção com pequenas coisas do dia a dia aproximam e muito as famílias nesse período: uma comida feita com carinho, um abraço demorado, um filme visto e discutido juntos ou mesmo uma discussão sobre um assunto interessante, traz a segurança de que está tudo bem e de que vai continuar tudo bem.
– No dia anterior não organize nada muito elaborado para distrair o aluno. Estar em casa, comer algo saboroso e dormir cedo é suficiente para fazer com que ele sinta que tem o apoio da família.
– Esteja lá no dia “D”: depois de acompanhar seu filho neste longo e difícil período pré-vestibular, nada melhor do que se organizar para poder ir com ele até o local da prova. Converse sobre qualquer assunto que não seja a prova, escute música no trajeto ou mesmo dê risada de algum fato engraçado para aliviar a tensão. Quando ele sair, dê um apoio também, e mesmo que o resultado não tenha sido muito positivo, permaneça ao seu lado e exalte o esforço empenhado.

O Colégio GGE acredita no seu potencial e estamos juntos nesta caminhada. Desejamos boas provas!

Texto elaborado pelo SOEP

0 respostas

Deixe uma Resposta

Deseja deixar seu comentário?
Comente e participe! Sua opinião é muito importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.