Dicas de revisão e agendas dos vestibulares 2020

Com a mudança no calendário de realização dos principais vestibulares do país, devido a pandemia da Covid-19, o primeiro semestre de 2021 será marcado por uma maratona de vestibulares. Isso inclui o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que está previsto para janeiro e é considerado um dos maiores vestibulares do Brasil por permitir a disputa por vagas em universidades públicas de todo o país. Nesta reta final de estudos, os estudantes precisam lidar com uma série de revisões e ainda com um turbilhão de sentimentos que podem atrapalhar o desempenho dos estudos.

De acordo com o gestor pedagógico do Colégio GGE, Tayguara Velozo, nesta reta final de estudos o aluno deve buscar rever as anotações, resumos e mapas mentais de cada conteúdo. “Não dá mais tempo de rever todos os assuntos, mas dá tempo de revisar os principais tópicos e as anotações e os resumos de cada conteúdo. Os mapas mentais auxiliam bastante nesta prática de memorização e revisão”, orienta.

Os mapas mentais são ferramentas que funcionam como uma revisão clara e rápida dos principais elementos de um conteúdo. Os mapas são construídos colocando um tema central no meio do papel e fazendo relações com setas, cores, imagens, frases e palavras-chave que ajudem a compreensão e memorização do assunto. Com o mapa mental, o aluno pode relacionar diferentes aspectos de uma disciplina e fazer uma série de associações que serão muito úteis na hora do vestibular.

O professor de História, Sergio Salles, orienta que nesta reta final de estudos, o aluno foque nas disciplinas onde ele tem mais dificuldades. “Não adianta ser espetacular em duas ou três disciplinas e ser ruim nas demais porque essa deficiência pode comprometer o resultado dele. Então, nessa reta final é preciso identificar e focar onde está a maior dificuldade, mas, tendo o bom senso de não deixar de lado as disciplinas que tem mais facilidade. Tem que priorizar, mas sem abrir mão”, pontua.

Outra orientação dos professores é a realização de exercícios. Neste ponto, o mais interessante é que o estudante observe as provas de vestibulares anteriores identificando quais os cinco assuntos que foram mais abordados em cada disciplina. “As provas anteriores é que nos dão um guia do que deve cair este ano. Perguntar a cada professor o que mais cai nos vestibulares é também uma excelente estratégia, principalmente nesta reta final. Nesse momento, o aluno deve buscar o equilíbrio. Não dá para aprender tudo, mas, ainda há tempo de aprender e revisar. O importante é manter o ritmo de estudos até a prova”, destaca o professor de Química, Fábio Costa.

Para ter mais segurança e foco nos estudos nesta reta final, o professor de Biologia, Eraldo Belarmino, orienta, além da realização de exercícios anteriores, focar no método de revisão que o aluno tenha mais se adaptado. “Identifique esse método e vá ajustando em todas as demandas”, orienta.

Por fim, e não menos importante, os alunos que irão prestar os concursos devem ter um cuidado especial com seu emocional. Em um ano tão desafiador como 2020, onde muitos foram os desafios impostos no segmento educacional, manter a mente em equilíbrio é uma condição de extrema importância. “Os alunos tiveram que se adaptar ao modelo remoto e, em seguida, ao híbrido. Muitos ainda não absorveram essas mudanças. Então, o psicológico terá um peso maior. A família terá um peso maior e terá que demonstrar uma maior compreensão de que este foi um ano difícil e passar a segurança que os estudantes precisam. O estudante deve manter o foco no seu objetivo, que é conseguir ingressar no curso que ele deseja”, enfatiza Eraldo Belarmino.

Calendário dos principais vestibulares:

Notícias Relacionadas

0 respostas

Deixe uma Resposta

Deseja deixar seu comentário?
Comente e participe! Sua opinião é muito importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.