Conheça os tipos mais comuns de dificuldades de aprendizado

A aprendizagem é um processo pelo qual o ser humano adquire conhecimentos, habilidades, comportamentos e valores. Na vida escolar, o aprendizado começa na Educação Infantil, quando os pequenos são introduzidos aos seis eixos temáticos: movimento, música, artes visuais, linguagem oral e escrita, matemática e natureza e sociedade.

Um dos detalhes que não deve passar despercebido é que a maneira como a criança aprende varia quanto à recepção dela ao conteúdo ensinado em sala de aula. Se por um lado, podemos presenciar quem aprenda de maneira rápida; por outro, temos casos de alunos que demoram um pouco mais a assimilar as ideias.

Essa dificuldade para lidar com o que é ensinado no ambiente escolar pode ser causadas por algumas situações, como ruídos que atrapalhem a concentração, pouca didática do professor, problemas socioeconômicos e familiares. No entanto, podem estar ocorrendo também distúrbios de aprendizagem, que são diagnosticados por uma equipe multidisciplinar que envolva pediatras, psicólogos, professores e outros profissionais.

Nos dias de hoje, os distúrbios de aprendizagem mais comuns são o déficit de atenção, dislexia e a hiperatividade. Para ajudar pais e responsáveis a entenderem um pouco mais sobre estes distúrbios, o Serviço de Orientação Educacional e Psicológica (SOEP) do Colégio GGE preparou vídeos explicativos. Confira a seguir:

Dislexia

A dislexia é considerada um transtorno específico de aprendizagem de origem neurobiológica, caracterizada por dificuldade no reconhecimento preciso e/ou fluente da palavra, na habilidade de decodificação e em soletração. Embora não tenha cura, a dislexia pode ser controlada com estratégias adequadas, que vão da psicologia à fonoaudiologia.

Os sinais de dislexia variam dependendo da idade. Se o seu filho tem um ou dois sinais, isso não significa que ele tem dislexia, mas ter vários dos sintomas listados no vídeo a seguir pode significar ele deve ser avaliado por um profissional especializado.

TDAH (transtorno do déficit de atenção com hiperatividade)

O TDAH (transtorno do déficit de atenção com hiperatividade) é um distúrbio neurobiológico crônico, que afeta de 3% a 5% das crianças em idade escolar, com prevalência maior entre os meninos. Dificuldade para manter o foco nas atividades propostas e agitação motora caracterizam a síndrome, cujos sinais devem obrigatoriamente manifestar-se na infância, mas podem perdurar por toda a vida, se não forem devidamente tratados.

O TDAH na infância, em geral, se associa a dificuldades na escola e no relacionamento com demais crianças, pais e professores. Em adultos, ocorrem problemas de desatenção para coisas do cotidiano e do trabalho, bem como com a memória.

Aperte o play e assista ao vídeo sobre TDAH com nossa psicóloga do Ensino Fundamental 1, Maeli Ramos:

É possível identificar esses transtornos através das interações sociais em que se percebem as limitações comunicativas, como um vocabulário escasso, problemas de linguagem que interferem nos sons ao falar, assim como a habilidade linguística com a falta de domínio gramatical. Tudo isso acarreta em dificuldades para o aprendizado escolar, principalmente, no processo de alfabetização.

Para auxiliar na identificação de problemas de aprendizagem, o Colégio GGE disponibiliza para cada segmento de ensino uma equipe de profissionais de psicologia, responsáveis pelo acompanhamento do desenvolvimento emocional e afetivo, bem como pelo acolhimento coletivo e individual de nossos alunos.

O Serviço de Orientação Educacional e Psicológica (SOEP) oferece atendimentos individualizados a pais e professores, bem como desenvolve projetos pedagógicos que auxiliam na formação psicológica e formativa do aluno do GGE.

Fontes: NeuroSaber (acesso em julho de 2019)

0 respostas

Deixe uma Resposta

Deseja deixar seu comentário?
Comente e participe! Sua opinião é muito importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.