O final do ano está próximo e com isso a preocupação dos estudantes em relação ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) cresce bastante. Isso porque a concorrência está cada vez mais acirrada e quem conseguir se destacar nas áreas com maiores pesos para o curso desejado sairá na frente na classificação.

Nesse sentido, a redação do Enem tem muito mais peso na média final do que gabaritar as questões objetivas. Isso acontece porque a redação é a única prova do exame em que a nota diz respeito a cada participante de forma particular, sendo, portanto, a única em que é possível tirar a nota máxima independente do desempenho dos outros inscritos. Por isso, o peso é tão grande na média final.

Preocupados em sempre melhorar sua qualidade de ensino e com o sucesso dos alunos em provas de vestibulares de todo o país, o Colégio GGE pensou numa maneira criativa de elevar o desempenho dos seus estudantes na produção textual: o RediGGE.

No mês de agosto, nossos alunos do Ensino Fundamental 2Ensino Médio e Pré-Enem participaram de mais uma edição do projeto RediGGE, realizado em todas as unidades GGE.

Confira os temas de agosto a seguir:

– Patrimônio histórico-cultural brasileiro: um caso de descaso (6º ano)

– Como a urbanização afeta a saúde da população? (7º ano)

– Implicações e responsabilidades da propagação de notícias falsas na internet (8º ano)

– Como vencer o analfabetismo funcional? (9º ano)

– Obesidade: problema de saúde ou problema social? (1º ano do Ensino Médio)

– O drama dos refugiados no mundo contemporâneo (2º ano do Ensino Médio)

– Biotecnologia: a necessidade de preservação ambiental para a manutenção da qualidade de vida no Brasil (3º ano do Ensino Médio e Pré-Enem)

Conheça também os premiados de agosto:

O RediGGE é um concurso mensal criado pelo colégio, que estimula os alunos à prática da leitura e da escrita. Os docentes determinam temas específicos por séries, de acordo com o momento de cada faixa etária do Ensino Fundamental 2 ao Pré-Enem. Os alunos recebem o prazo de 15 dias para produzir uma redação, que é corrigida por uma banca de professores da escola de acordo com os critérios do Enem

O autor do melhor texto de cada série recebe um vale compras de diferentes livrarias, para que troque por um livro de sua escolha. A ideia é que o prêmio seja mais um componente de incentivo à leitura, formando um ciclo virtuoso que vai melhorar ainda mais o desempenho do estudante na produção textual. 

Paralelo ao concurso, acontece a Oficina de Redação, que segue durante todo o ano letivo, abordando ponto a ponto as características de um bom texto, dentro das regras do Enem, desde as competências exigidas até detalhes estéticos como recuo de parágrafo.

De acordo com Tayguara Velozo, gestor pedagógico do Ensino Fundamental 2 e Médio do GGE, as notas dos alunos do colégio no Enem e nos principais vestibulares do país vêm aumentando consideravelmente nos últimos anos e ele considera que o RediGGE é uma ferramenta importante para esses resultados tão positivos.

“No ano passado, tivemos 05 alunos com nota 980, 14 alunos com 960 e 51 alunos com 900 na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Esse foi o melhor resultado de uma escola particular em Pernambuco”, enfatiza o gestor pedagógico.

0 respostas

Deixe uma Resposta

Deseja deixar seu comentário?
Comente e participe! Sua opinião é muito importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.