Como manter a atenção dos estudantes durante as aulas online?

O principal desafio tem sido, justamente, conciliar qualidade de conteúdo com ferramentas e linguagem que ajudem a prender a atenção dos alunos

Assim como a rotina de todos, neste ano, a vida dos estudantes mudou drasticamente e repentinamente com a epidemia do novo coronavírus. Com as aulas suspensas, muitas escolas, educadores, pais e alunos tiveram que passar do ensino presencial para o ensino à distância, no formato online e sem muito tempo de preparação.

Diante das incertezas relacionadas ao retorno das aulas presenciais, muitos alunos continuarão a estudar remotamente. Portanto, o desafio continua para os profissionais de educação de todo o país, que precisam conciliar qualidade de conteúdo com ferramentas e linguagem que ajudem a prender a atenção dos alunos.

Preocupados não apenas com a qualidade do aprendizado, mas também com o bem-estar emocional dos alunos devido ao longo período de isolamento social, a equipe do Colégio GGE procurou levar para o método online algumas práticas já realizadas em salas de aula e que buscam prender a atenção e estimular participação dos estudantes nas aulas virtuais, principalmente das crianças.

“Criamos algumas estratégias para manter a atenção dos alunos, tendo o cuidado de considerar a faixa etária dos pequenos, pois o que chama atenção de uma criança do Infantil 1 não é a mesma coisa que desperta a atenção de um aluno do primeiro ano do Ensino Fundamental. Utilizamos desde vídeos, músicas, como também slides com figuras e até mesmo a inserção de algumas ideias utilizadas em redes sociais. Entendemos que as aulas teriam que ser mais atrativas e procuramos usar a tecnologia e o ambiente residencial a nosso favor”, relatou a Nayana Paiva, gestora pedagógica da Educação Infantil e Ensino Fundamental 1 do GGE Boa Viagem.

Desde o início da suspenção das aulas presenciais, Colégio GGE e toda sua equipe estavam cientes de que seria um desafio realizar a adaptação do ensino remoto para os alunos e suas famílias. Apesar de cada estudante aprender de forma diferente, algumas dicas podem ajudá-lo a tirar melhor proveito das aulas remotas, com o objetivo de manter um bom nível de aprendizado no ambiente familiar.

“Claro que existem os alunos que sempre foram mais inquietos e possuem a necessidade física de se movimentar. Desta maneira, sugerimos que os pais estimulem esta movimentação durante os intervalos, pois estes intervalos são importantes para que os alunos descansem e retornem com maior concentração e fixação nas aulas”, complementa Nayana de Paiva.

Como alguns pais também precisam exercer suas atividades remotamente, as crianças podem compreender e se adaptar melhor à sua rotina seguindo o exemplo de seus responsáveis.

“O ambiente mudou neste momento, mas o planejamento da rotina de estudos do aluno deve continuar. Os estudantes precisam entender que naquele mesmo horário que acordam para irem à escola, vão acordar, fazer sua refeição e organizar seus materiais para assistir à aula online. Para manter a atenção deles, reservamos também momentos de brincadeiras, atividades físicas, jogos, danças e músicas. Criamos um ambiente lúdico, onde eles possam aproveitar todo o espaço de casa, como aproveitam quando estão no colégio. E não deixamos de expressar nosso amor, carinho por eles mesmo que separado, momentaneamente por uma tela”, concluiu Paiva.

De acordo com a equipe de psicólogos do Colégio GGE, esta troca emocional durante as aulas online é importante para passar segurança aos alunos e a certeza de que este é apenas um momento diferente do que eles estão habituados, mas que em breve tudo vai passar. A equipe do Serviço de Orientação Educacional e Psicológica (SOEP) do GGE vem oferecendo suporte emocional para toda a comunidade escolar durante todo o período da pandemia, uma vez que é um momento em que a família e a escola precisam estreitar os laços e trabalhar juntos para garantir que o processo de ensino-aprendizagem continue acontecendo e que nossas crianças e jovens fiquem cada vez mais preparados para o “novo normal”.

Notícias relacionadas:

0 respostas

Deixe uma Resposta

Deseja deixar seu comentário?
Comente e participe! Sua opinião é muito importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.