Como estimular o potencial do seu filho?

Você já parou para pensar que ter as melhores notas não significa necessariamente que o aluno é o mais inteligente? Cada indivíduo possui uma característica mais forte, às vezes mais de uma e todas podem ser associadas para que o potencial da criança seja desenvolvido em sua totalidade. Uns tem mais aptidão para a escrita, outros para a leitura, outros para os números… Cada um com uma aptidão e desenvolvimento no tempo do organismo. Entender as peculiaridades de cada indivíduo vai muito além do que a simples análise do boletim escolar. E apenas entendendo essas características é que os pais poderão, de fato, auxiliar no desenvolvimento do potencial dos seus filhos.

Os profissionais de educação têm, cada vez mais, procurado refinar o olhar para essas questões, a fim de que tanto as aptidões sejam estimuladas e valorizadas no cenário correto, quanto as inabilidades tenham espaço para serem trabalhadas e aprimoradas.

“É importante compreender que, nem sempre, a mesma criança dominará a eloquência, a expressão dos sentimentos, a proatividade cognitiva ou os aspectos de liderança. Pode ser que ela se desenvolva mais em uma área do que em outra, mas antes de tudo é papel da escola, com o apoio familiar, oportunizar o trabalho e a vivência de todas essas habilidades, para que no futuro o aluno possa escolher, com sabedoria, a qual destas ele dedicará mais atenção e esforços”, pontua a gestora pedagógica da unidade GGE Boa Viagem, Nayana de Paiva.

Em todas as fases de desenvolvimento, a família precisa estar próxima ao aluno, oferecendo momentos de diálogo e lazer, que irão auxiliar o seu filho no desenvolvimento pleno do seu potencial.

“É importante sempre a família ter momentos juntos de lazer, aqueles momentos mais informais onde as conversas ocorrem naturalmente. Proporcionar momentos de diversão faz parte do processo de educação. O diálogo e o estímulo a compartilhar sentimentos e emoções presentes no nosso dia a dia facilitam esta relação de confiança e a rotina de dividir situações boas e difíceis”, pontua a psicóloga da unidade GGE Paissandu, Emanuela Freire.

Em cada fase do desenvolvimento da criança é preciso ter um estímulo direcionado. Na infância, as brincadeiras podem ser associadas ao uso das tecnologias. Na adolescência, o desenvolvimento de games ou projetos de raciocínio lógico. Em todas as etapas, a realização de um esporte é essencial para ajudar no crescimento saudável. O que precisa ser feito varia de acordo com a personalidade e a estrutura familiar que está sendo apresentada.

“É sempre importante estimular com seu filho o diálogo e o compartilhamento da vida diária, do dia a dia. Além disso, precisamos valorizar a nova geração mostrando para os filhos que também damos um imenso valor aos momentos com eles. Esse cuidado se reforça principalmente na adolescência. O pai que antes conseguia ser autoritário e conduzir a vida do filho hoje não consegue mais com tanta habilidade. Esse é o grande desafio. Esse distanciamento se dá por ambas as partes: tanto da família, que começa a dar responsabilidades, como do próprio jovem, que começa a reivindicar esse espaço”, explica o gestor pedagógico dos Ensinos Fundamental 2 e Médio do Colégio GGE, Tayguara Velozo.

Quer entender mais sobre como identificar e estimular o potencial do seu filho, na medida certa e em cada fase do desenvolvimento? Preparamos um e-book repleto de dicas para você! Clique a seguir para acessar o material e Boa leitura!

Conteúdo relacionado:

0 respostas

Deixe uma Resposta

Deseja deixar seu comentário?
Comente e participe! Sua opinião é muito importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.