Como ajudar os filhos na recuperação a escolar?

A fala encorajadora não pode faltar neste período, pois é através da motivação que o aluno vai sentir capaz de superar este momento

O fim do ano letivo chegou e para alguns alunos isso significa que terão um bom período de férias, já para outros, o clima é de ansiedade, pois não foram bem em algumas matérias e agora chegou o momento da recuperação.

Os pais têm o papel fundamental de apoiar os filhos no processo de como estudar para a recuperação e ajudá-los a lidar com a pressão do momento. Agora é a hora da família ser acolhedora e compreensiva, mas também estabelecer novas regras e horários de estudo a fim de que a situação não volte a acontecer.

É importante que, tanto os alunos como os pais saibam que a recuperação faz parte do processo, não é algo ruim, mas sim uma oportunidade de refazer uma avaliação, com o intuito do aluno ter um novo contato com o conteúdo que já foi visto, que pode ter sido estudado num momento de ansiedade ou falta de atenção. O estudante irá reencontrar aquilo que teve dificuldade e dar um novo destino, entender o conteúdo que não foi bem e sanar as lacunas que ficaram durante o ano, com o objetivo de obter um resultado positivo desta vez.

“A família, a escola, tem que ter muito diálogo com o aluno, não só no fim do ano. Todos precisam estar alinhados sobre o panorama de notas do estudante a partir deste diálogo sobre as dificuldades que o aluno está sentido em determinada disciplina ou método de estudo. Vale ressaltar que o diálogo com o filho deve ser em tom afetivo, não uma fala de cobrança. Os pais e a escola precisam entender quais são as dificuldades para montar uma estratégia de estudo, para que o aluno possa recuperar a média no fim do ano”, explicou Liliane Nascimento, psicóloga do SOEP do Colégio GGE.

Independente da situação do boletim escolar, não é o momento para jogar a toalha e desistir na reta final. Muito pelo contrário, o estudante deverá colocar todas as forças na organização de uma rotina que favoreça os estudos e aprendizagem e ter foco. Na pior das hipóteses, caso a situação dos períodos anteriores tenha sido com muitas notas abaixo da média, ainda assim, com um esforço extra e o apoio da família, trará bons resultados, com grandes chances de um final feliz para este ano letivo.

“Os pais devem lembrar que, além da ajuda nas disciplinas, o apoio emocional é essencial. A fala encorajadora não pode faltar neste período, pois é através da motivação que o aluno vai sentir capaz de superar este momento e confiante no resultado positivo. Os pais precisam demonstrar que está com o filho neste momento, que em nenhuma fase difícil ele estará sozinho, e sempre lembrar que se ele for organizado, determinado e traçar a aprovação como uma meta a ser alcançada, ele conseguirá superar este e vários desafios da vida”, concluiu a psicóloga.

Ouça o podcast com a psicóloga do SOEP, Rafaela Farias, a respeito da importância da rotina de estudos para o melhor aproveitamento escolar.

Notícias Relacionadas

0 respostas

Deixe uma Resposta

Deseja deixar seu comentário?
Comente e participe! Sua opinião é muito importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.