A escola e o seu papel na construção da inteligência emocional

O Colégio GGE acredita ser uma das bases na formação do cidadão e em parceria com os pais aborda o tema de acordo com cada etapa escolar

Ainda muito novas, as crianças começam a perceber alguns tipos de modificações em sua rotina: perda da chupeta; substituição do leite materno por outros alimentos; troca da mamadeira pelo copo; início da sua vida escolar quando as mães retornam da licença maternidade; etc.

As primeiras reações das crianças serão o choro e a birra, pois ainda não sabem lidar com perdas e frustrações, na verdade, nem sabem o que significam esses sentimentos que farão parte de toda sua vida.

Neste momento, os pais e a escola terão um papel fundamental na inteligência emocional da criança, pois o tipo de acompanhamento e como serão trabalhados estes sentimentos é que definirão se a criança e o jovem saberão administrar suas perdas e frustrações sozinhos.

No ensino médio, os jovens já enfrentam outros tipos de perda, frustrações e descobertas. A fase da adolescência é mais delicada para os pais e professores, pois é a despedida da infância e o início de grandes desafios emocionais, tendo a escola um papel fundamental ao lado dos pais e responsáveis.

O Colégio GGE se preocupa bastante com a inteligência emocional dos seus alunos. Desde a Educação Infantil eles começam a aprender sobre normas, regras, trabalho em grupo, individualidade, seus direitos e, acima de tudo, o respeito por todos os colegas, acolhendo-os sem nenhuma diferença.

Assim como o corpo pedagógico do colégio GGE e as das atividades lúdicas, os esportes em grupo são grandes aliados para condicionar e fazer a criança refletir em outras possibilidades diante das situações de conflito. Através desses profissionais e atividades estão inseridas as regras, normas e resultados como perder ou ganhar um jogo. Além de estarem sempre diante de opiniões contrárias e que precisam ser respeitadas enquanto vivência grupal.

Também existem as frustrações e ansiedade quando o estudante já cursa o último ano do Ensino Médio, quando a cobrança pessoal é grande. Nessa fase, o Serviço de Orientação Educacional e Psicológica (SOEP) do Colégio GGE realiza um trabalho preventivo e envolve os alunos no projeto Anti-Estresse, criado para estimular o contato emocional através de atividades recreativas que facilitam a descarga de tensões, além de ajudar a diminuir o estresse da preparação para os vestibulares mais difíceis do país. No final, também trabalham com as turmas uma reflexão sobre seus objetivos e escolhas, buscando motivá-los em seu planejamento de estudos.

Liliane Nascimento, psicóloga do GGE, relata que o colégio também vai além para ajudar a família na orientação e no comportamento dentro e fora de sala de aula, “quando identificamos que o aluno está lidando por algum tipo de frustração, como a derrota em uma competição ou uma nota baixa, realizamos um acompanhamento junto da família e propomos ações que visam o fortalecimento motivacional do aluno para que suas lacunas emocionais sejam resolvidas”.

Essa ajuda acontece quando os profissionais de psicologia e os alunos buscam juntos quais são esses pontos de conflitos e o porquê esses fatores os deixam com esse sentimento de frustração. “Mostramos que, a não realização de algo como nós planejávamos, não pode ser um paralisador de nossas ações e que existem outras maneiras para amenizar ou até mesmo mudar a realidade apresentada”, explica a psicóloga.

A escola é um grande campo de treinamento dos manejos emocionais, pois possibilitam constantemente que as crianças exercitem a tolerância e empatia, que são ferramentas primordiais para o controle da frustração e outras demandas emocionais. Dentro dos corredores, quadras e salas de aula, eles aprendem diariamente a ceder, dialogar, dividir e lidar com inesperado e com as necessidades e particularidades do “outro”.

O que achou deste conteúdo? No AcervoGGE, você encontra guias completos sobre os principais temas relacionados à educação, disponíveis para download gratuito. Confira a seguir alguns materiais que você pode gostar:

0 respostas

Deixe uma Resposta

Deseja deixar seu comentário?
Comente e participe! Sua opinião é muito importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.