Em julho, alunos do 1º e 2º ano das turmas ITA-IME Olímpicas vivenciaram Aulas Práticas de Física sobre as Lentes Convergentes, realizadas nas unidades Boa Viagem e Paissandu.

Estudos demonstram que as aulas práticas são muitos mais eficientes, promovem um melhor entendimento da parte teórica, absorção do conhecimento e também servem como grande estímulo para a participação dos alunos.

Quando os estudantes são inseridos no laboratório, eles deixam de ser meros observadores para se tornarem agentes atuantes na sua aprendizagem. Este tipo de metodologia não apenas reforça os conteúdos trabalhados em sala de aula, como também estimula o interesse pelo aprendizado e a busca pelo conhecimento.

Durante as experiências, os alunos aprenderem mais sobre a lei de Gauss, que estabelece a relação entre o fluxo do campo elétrico por meio de uma superfície fechada com a carga elétrica, que existe dentro do volume limitado por esta superfície.

As lentes convergentes são feitas de vidro, com um formato curvado no exterior que permite a convergência de raio de luz em geral, ou seja, que os raios de luz incidentes sobre a lente sejam direcionados ao ponto de foco.

Nossos alunos fizeram uma simulação das provas experimentais da Olimpíada Brasileira de Física, na qual aplicaram a lei de Gauss que lhes permitiu determinar algumas grandezas básicas de uma lente, como: foco, aumento, tipo de imagem gerada e a espessura do filamento da lâmpada de tungstênio.

Confira a seguir as fotos dos 1º e 2º anos das Turmas ITA-IME Olímpicas em Aula Prática sobre Lentes Convergentes:

0 respostas

Deixe uma Resposta

Deseja deixar seu comentário?
Comente e participe! Sua opinião é muito importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.